A NOIVA DE CRISTO FRENTE AO PORTAL DA ETERNIDADE

A Noiva de Jesus -ansiosa- aguarda frente ao Portal da Eternidade: o Noivo está prestes a chegar!

Os escolhidos de Jesus, que compõem sua Noiva, estão ansiosos! Os desvarios e loucuras de uma humanidade insana despertaram os crentes prudentes para o retorno de Cristo. Jesus pode retornar a qualquer momento. Com suas lâmpadas acesas vigiam, esperando que o Portal da Eternidade se abra, para o tão esperado encontro com o Noivo. As Bodas do Cordeiro marcarão o fim da pregação do Evangelho e da Salvação pela Graça.

O fim do Evangelho e da Graça Salvadora

Logo depois do Arrebatamento, a porta do Evangelho se fechará definitivamente. A Salvação pela Graça se findará. Os deixados para trás deverão, a partir daí, resistir ao anticristo e negar a marca da besta(666), mesmo que lhes custe a morte. Só assim evitarão a condenação eterna no lago de fogo, condenação destinada a todos quantos se rebelaram contra a proposta do Evangelho. 

Após o Arrebatamento: lamentação e tristeza entre os que rejeitaram a Mensagem da Cruz

Depois que a Noiva entrar para a eternidade, os que ficarem lamentarão terem conhecido o Evangelho sem dedicar a Ele o devido reconhecimento, fé e santidade esperados por Deus. Ficarão para trás, para serem julgados com o mundo, porque trabalharam para destruir a obra de Deus.  

Enquanto a Noiva recebe galardões no céu aqui será "tempo de destruir os que destroem a terra"

Enquanto a Noiva de Cristo recebe galardões no céu, na terra entram em cena o Anticristo e A Grande Tribulação, o tempo bíblico-profético em que Deus destruirá os que "destroem a terra" pelas suas prostituições, vícios, imoralidades, heresias, violências, ódios, intrigas, ... 

E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Apocalipse 11:18

Escape de tudo isso agora mesmo, se reconciliando com Jesus Cristo e aceitando-o como seu Soberano Senhor e Salvador.

 Pr. Renato Ribeiro